Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora

Formação FMNS Colaboradores Canonização da Irmã Maria Rita Memórias e Testemunhos Pastoral Juvenil e Vocacional

Boletins

Os boletins trimestrais enriquecem-nos com reflexões sobre a vida da Irmã Maria Rita de Jesus.

 

Boletim 30

Aqui temos mais um boletim

 

Boletim 29

Será que a vocação não é compatível com a cultura, a ciência, o desenvolvimento, a subida na escala social? […] Compatível é. Mas é preciso abater montanhas, orgulhos, busca de si e da mera realização pessoal. Há falta de exemplo, de modelos bem visíveis e há falta de sementeira. […] Há falta de oração consciente e persistente. Há falta de empenho na família, ou porque só tem um filho, ou nenhum, ou muitas vezes não quer um filho padre ou filha consagrada. Os Senhores nobres de outros tempos gostavam muito de que fossem padres os filhos dos caseiros: mantinham assim um certo domínio senhorial.

Boletim 27

Vida Consagrada. Pois claro! Dada, entregue, oferecida… Não é tão claro como isso. Toda a vida humana é sagrada. Mas nem toda a vida é especialmente consagrada, antes uma parte muito pequena. E faltam-nos vocações, mais bem dito, faltam-nos respostas, porque Deus continua a chamar. Trata-se, de facto, de um chamamento e de uma resposta livre.

Boletim 28

Ao dizer assim, parece que estou a olhar para o Papa Francisco. De facto, ele tem um sorriso que não deixa ninguém indiferente (crentes e não crentes). E o mundo, olhando para ele, vai-se tornando mais pró- ximo e, humanamente, mais sensível. Será assim com todos os sorrisos? Decerto, não; pois, alguns revelam um certo cinismo e geram desconfiança. Mas quando traduzem a verdade, a inocência e a ternura, ao jeito das crianças… sabem a céu! Por isso, Jesus falou assim aos discípulos: “quem, de entre vós, quiser ser o maior, faça-se como esta criança”. E noutro lugar: “ai daqueles que escandalizarem uma criança”

Boletim 26

A riqueza trazida por D. João Miranda Teixeira ao 9.º Encontro dos Amigos da Irmã Maria Rita de Jesus realizado no dia 25 de Maio p.p. na Quinta da Azenha em Gondomar chegou a muitos que nele não estiveram presentes, através do Boletim n.º 25. Porém, muito ficou por comunicar devido ao espaço limitado oferecido pelas páginas do Boletim “M.ª Rita de Jesus”. Para colmatar esta limitação oferecemos Neste Boletim n.º 26 um espaço alargado ao conteúdo da mensagem trazida por D. João Miranda Teixeira e que quadra perfeitamente com o tempo que vivemos dedicado ao Sínodo sobre a Família.

Boletim 25

A Irmã Rita, segundo as AGENDAS que deixou escritas, tinha como uma das suas grandes preocupações a Família. Pôs na sua boca palavras vindas de inspiração do Alto: A minha paixão começou no estábulo de Belém. Quero reinar nas famílias, sofrer nas famílias, santificar as famílias, observar as leis da família. Quero rezar nas famílias, quero encorajar as famílias.

Boletim 24

A história da fé da Irmã Rita (continuação)...

Boletim 23

A história da fé da Irmã Rita...

Boletim 22

Menino Jesus da Irmã Rita...

Boletim 21

Solidão natural: mola para a transcendência...

Boletim 20

O nosso silêncio para ouvir o silêncio de Deus...

Boletim 19

O dever da responsabilidade de líderes servidores...

Boletim 18

Seguir o Menino Mestre...

Boletim 17

Uma fé forte, uma compaixão firme...

Boletim 16

A ternura do Menino Jesus...

Boletim 15

Dinamismo apostólico...

Boletim 14

A ternura do Menino Jesus...

Boletim 13

A vida nova jorrante do Ressuscitado...

Boletim 12

Construir a paz...

Boletim 11

Como chegar à sublimidade do encontro? Sendo simples. À maneira da Irmã Rita.

Boletim 10

Testemunhas da compaixão de Deus...

Boletim 9

Como é que a vida é um dom?

Boletim 8

A resistência Orante...

Boletim 7

Educar o olhar...

Boletim 6

A infância espiritual

A profunda devoção da Ir. rita ao Menno Jesus de Praga e o acvttivíssimo apostolado daí decorrente, podem ajudar-nos a pensar...

Boletim 5

Acompanhar o sofrimento.

Consciente de ser uma criatura humana pobre, a Irmã Rita alimentava na atitude orante um sentido novo, que pacientemente lançava dos vazios da dor.

(Carlos A. Moreira Azevedo - Bispo auxiliar de Lisboa)

Boletim 4

A compaixão pela dor

Uma das dimensões sedutoras da Ir. Rita é a conciliação entre a simplicidade da sua devoção à infância de Jesus e de Maria e a seriedade da compaixão pelas dores e sofrimentos humanos.

(P. Carlos Azevedo)

Boletim 3

Urgência da Missão

A urgência do Reino de Deus, requer disponibilidade total, seja qual for a missão. As comunidades cristãs paradas na rotina, negligentes na missionação, ineficazes na prática evangélica tenham na Irmã Rita um desafio.

(P. Carlos Moreira Azevedo)

 

Boletim 2

A ternura e a simplicidade na Escola do Menino Jesus.

Boletim 1

Um dos objectivos desta publicação é recolher todos os testemunhos e graças obtidas, em virtude da confiança em Deus, animada pela memória da vida maravilhosa Irmã Maria Rita de Jesus.

(P. Carlos Azevedo)

Veja também:


Centro Social de Nossa Senhora das Graças Hospital de Santa Maria do Porto Escola Superior de Saúde de Santa Maria Colegio Luso-Francês Externato Santa Margarida Centro de Bem Estar Infantil e Juvenil do Coracao de Jesus Casa do Cruzeiro Colégio de Lourdes