Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora

Formação FMNS Colaboradores Canonização da Irmã Maria Rita Memórias e Testemunhos Pastoral Juvenil e Vocacional

XII Capítulo Provincial

 Às 10 horas o perito, Superior Provincial dos Franciscanos Capuchinhos, Fr. Martins apresentou o tema: «Animação espiritual de uma Província.» Afirmou que a Província são as pessoas chamadas por Deus e a Ele Consagradas, unidas pelo carisma franciscano para serem sinal e testemunhas do Reino. Este grupo é guiado pelo Espírito Santo e pela Palavra de Deus, que é a motivadora, porque é luz para a caminhada e rocha firme onde se constrói tudo o mais d Vida Religiosa. A comunidade religiosa, unida pelo amor fraterno, é assente em Cristo Pascal, anunciando a morte do Senhor até que Ele venha. A comunidade, habitada pelo Espírito Santo, é lugar, tenda onde Deus vive. Referiu as ajudas à animação espiritual/provincial: sendo que a Salvação acontece na experiência de encontro que prende e motiva, há que dar a máxima importância ao encontro com a Pessoa de Cristo. O dinamizador de uma comunidade é o Espírito Santo. Ele é o nosso Mestre e guia. Franciscanas Missionárias de NOSSA SENHORA, Ela é para nós modelo de quem é ouvinte da Palavra e pronto o serviço: «Faça-se em mim segundo a vossa Palavra». Também ainda, como S. Francisco de Assis que se identificou com Cristo pobre e crucificado e glorificado. Na animação espiritual de uma Província existem meios, sendo que um deles é a Superiora que se escolhe em Capítulo Provincial, que é o presente caso, bem como o seu Conselho. A Comunidade Local é o local de realização da vocação franciscana da identificação com Cristo. O Capítulo Local é o meio para a animação, bem como o retiro mensal e anual. A visita Pastoral da Superiora Provincial visa auscultar o ambiente fraterno para conhecer e animar as Irmãs nas suas necessidades e anseios. Deve agir à imagem do Bom Pastor em cuidar e zelar pela vocação de cada Irmã e de ser a animadora da Superiora Local. Concluiu apresentando o retrato da Superiora para o séc. XXI. A Superiora é a autoridade e este é um serviço, à imagem de Jesus que lavou os pés. Tudo isto acontece pela competência, confirmada pelo testemunho, carisma que ela mesma vive, visto que o seu trabalho é humilde, sacrificado, responsável. Servir assim é uma forma de participação comunitária da vida fraterna, simples e próxima das Irmãs. Deve ser uma presença de Deus que acolhe e imbuída de um coração de mãe de misericórdia, tendo por referência a Virgem Maria, sempre ‘casada’ com a comunidade e zelosa do dom e mistério da vocação de cada irmã e da comunhão na comunidade. À imagem do Servo de Yavé, é também a mulher de síntese profética com as vivências da actualidade. Sem ambições nem luta pelo poder, de fácil trato e de comunicação com todas as Irmãs, é compreensiva, humana, fraterna, zeladora dos valores da vida Consagrada. Ela faz a síntese profética se tem o lema de Jesus: «Eu vim para servir e dar a vida para que tinham vida em abundância.»

Às 11:30h, o tempo ajudou, foi a Eucaristia de Domingo de Ramos com início no exterior, junto às sete fontes que representam a Reunião das sete casas franciscanas, das quais nasceram as FMNS.

Às 15h foi a eleição da Superiora Provincial: Ir. Maria da Conceição Ferreira de Carvalho que, nestes últimos anos se encontrava na comunidade de África do Sul.

As Irmãs ficam, a partir deste momento, a refletir sobre a constituição do novo Conselho Provincial para o próximo quadriénio.

Ver outras notícias < Anterior Seguinte >
Centro Social de Nossa Senhora das Graças Hospital de Santa Maria do Porto Escola Superior de Saúde de Santa Maria Colegio Luso-Francês Externato Santa Margarida Centro de Bem Estar Infantil e Juvenil do Coracao de Jesus Casa do Cruzeiro Colégio de Lourdes