Back to Notícias

IRMÃ MARIA DOS ANJOS LIMA

24-5-1946 | 17-6-2013

A Irmã Maria dos Anjos Lima, Maria de Lurdes Pires de Lima pela certidão de batismo, nasceu na Freguesia de Teixeiró, Concelho de Baião, Distrito do Porto.

Entrou na Congregação das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora a 24 de Maio de 1946, em Santa Cristina do Couto onde fez o Noviciado. Fez os primeiros votos – Profissão Temporária – em 21 de Novembro de 1948. Partiu, em seguida, para a Argentina e aí fez a Profissão Perpétua, em 11 de Fevereiro de 1952, no Colégio do Rosário onde se dedicou à educação.

Regressou a Portugal em 1959 e foi colocada no Colégio de São Dinis, hoje Centro de Bem-Estar Infantil e Juvenil, e mais tarde no Colégio Luso-Francês donde passou para o Hospital de Santa Maria, no Porto. Encontrava-se em Gondomar, no Externato de Santa Margarida desde 1990 onde foi responsável da Secretaria bastantes anos. Foi desta Comunidade de Gondomar que o Senhor a chamou para junto de si.

Se largos anos da vida da nossa Irmã Maria dos Anjos Lima foram passados em serviços administrativos, o seu coração encontrava-se focado não prioritariamente em papéis que os seus dedos manuseavam, mas sobre os rostos, as pessoas que a ela vinham e, por vezes, com que problemas!… De todos quantos a ela vinham, particularmente os ligados a estes dois ramos: educação e saúde, era o rosto da pessoa humana que aparecia prioritário para a Irmã Maria dos Anjos Lima. O seu lema era servir e fazia-o sem acessão de pessoas. Porém, tendo optado por seguir a Jesus Cristo como franciscana, o seu olhar recaía espontaneamente sobre aqueles que mais precisavam da ajuda de alguém. E a Irmã Maria dos Anjos não se poupava a esforços para tentar soluções para os problemas mais variados. Se a palavra fosse dada aos que com ela conviveram, estamos certas que não faltariam vozes a confirmar esta preferência pelos mais necessitados, e necessitado é todo aquele que se vê em meio de dificuldade.

Este jeito de servir e acolher o outro era traço forte na Irmã Maria dos Anjos. Já de saúde bastante debilitada e incapaz de prestar serviços administrativos aí estava ela de sorriso acolhedor a receber todos quantos vinham a esta Casa das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora em Gondomar.

Bem-aventurados os pacíficos, os artesãos de paz porque deles é o reino dos Céus – diz o Senhor Jesus. Pois cremos firmemente que a nossa Irmã mereceu este Reino e nele entrou com a paz que a acompanhou até ao último momento da sua vida. Assim como viveu, assim partiu: tranquilidade, serenidade, paz foram as suas companheiras na passagem para o Além.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to Notícias